Parque Estadual Paulo César Vinha

O Parque Estadual Paulo Cesar Vinha fica em Guarapari e foi criado em 1990 com o intuito de preservar uma faixa contínua de restinga, um dos ecossistemas mais ameaçados da Mata Atlântica. É o antigo Parque Estadual de Setiba.

Em toda a sua extensão, que contempla 1500 hectares, há uma grande diversidade de ambientes em sua área como, lagoas, dunas, planícies alagadas e as formações vegetais de restinga, onde das dez fitofisionomias conhecidas, nove delas se encontram no parque. Outras espécies de flora e fauna ameaçadas de extinção também são abrigadas no parque.

A infraestrutura é completa, contando com alojamento para pesquisadores, banheiros, estacionamento, mirante, porto para caiaque, vigilância armada e trilhas sinalizadas.


Atrativos do Parque Estadual Paulo Cesar Vinha

Entre os principais atrativos estão:

Lagoa de Caraís: Lagoa de água doce localizada junto à praia e ao único costão rochoso do Parque exige uma caminhada de 2,5km para ser acessada. A lagoa possui coloração avermelhada devido à decomposição da matéria orgânica.

Mirante: Facilmente acessado por uma trilha curta a partir da lagoa de Caraís, o mirante natural oferece uma vista incrível da lagoa e de toda a serra de Buenos Aires.

Praia da Caraís: A praia que dá acesso à lagoa de mesmo nome, possui mar agitado, por isso o banho deve ser realizado com cautela. Você pode acessar através de uma trilha de 1km a partir da sede administrativa do parque. É importante lembrar que a praia não oferece serviços de alimentação ou bebidas.

Trilha da Restinga: Com 1,5 km de extensão em terreno plano, a trilha é utilizada para acessar a praia e lagoa de Caraís é possível observar durante o caminho as variações da vegetação de restinga, assim como as planícies alagadas e eventualmente alguns animais silvestres, como veado, irara, tatu, serpentes e diversas aves. entre outros.

Trilha do Alagado: A pequena trilha de apenas 480 metros de extensão, é acessível a partir da trilha da Restinga. É possível observar do alto de um mirante artificial, o maior ambiente de alagado do parque.

Trilha da Clusia: Com 150 metros de extensão é uma trilha circular realizada sob a floresta de restinga, onde é possível conhecer as principais características e espécies deste ambiente. É muito utilizada para educação ambiental.

Praia de Setibão: A praia que está localizada no extremo sul do parque, geralmente possui grande quantidade de conchas devido à proximidade de corais no mar, logo é muito procurada para a prática de surf.

Praia D’Ulé: A praia que está localizada no extremo norte do parque, próxima às dunas, é um dos locais para prática de surf mais utilizados no estado, inclusive é nela que acontecem alguns campeonatos do esporte.


Foto Leonardo Merçon via Wikimedia.